Muralha debocha de torcedores no embarque para a Colômbia

Muralha foi hostilizado por torcedores do Flamengo no embarque da delegação para a Colômbia na tarde desta terça-feira, no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. Ao ouvir os xingamentos, o goleiro parou e olhou fixamente para o grupo e esboçou um leve sorriso. Houve a proteção de vários policiais militares, que se posicionaram entre o atleta e os rubro-negros.

Os policiais acompanharam o goleiro até o portão de embarque internacional do aeroporto. Um dos torcedores ameaço: “Se não ganhar isso aqui vai virar um inferno”. Outros jogadores, como Cuéllar, Diego e o goleiro César, ouviram palavras de incentivo antes da viagem.

Pela manhã, durante o treinamento do time no Ninho do Urubu, o goleiro teve longa conversa com o preparador de goleiros Victor Hugo e o gerente de futebol Mozer. Ele falhou nos dois gols diante do Santos na derrota por 2 a 1 no domingo, pelo Brasileiro, e deve ser barrado do confronto em Barranquilla.

O Flamengo embarcou com três goleiros para a partida desta quinta-feira, diante do Junior Barranquilla, pela semifinal da Copa Sul-Americana. Além de Muralha, César e Thiago foram relacionados. O meia Everton e o zagueiro Rafael Vaz, machucados, foram vetados.

Por ter vencido o duelo de ida no Maracanã por 2 a 1, o Flamengo se classifica com empate na Colômbia ou derrota por um gol a partir de 2 a 1. Se perder por 2 a 1, a decisão irá para os pênaltis.